O que eu quero afinal?

BOOKS-facebook
Eu sempre pensei que sabia o que  iria estudar, com a ideia de me profissionalizar na área da educação. Meu pai é professor, e eu não sei se é coisa de família, mas também gosto muito de ensinar. Sonhava cursar LETRAS (para ser professora e redatora), e acabei por iniciar no curso que ganhei bolsa, PEDAGOGIA, e tendo trabalhado em uma cheche e depois em  um colégio infantil descobri que não era nessa parte da educação que gostaria de atuar.
Na postagem do dia 3 DE OUTUBRO DE 2015  intitulado ‘ O que a garotinha vai estudar ‘ eu contei sobre os sonhos que tive desde a infância de ser professora ( entre outras profissões), e disse que havia pensado em outras duas  áreas diferentes.
A primeira delas seria SOCIOLOGIA , na faculdade FESPSP ( pois a maioria das faculdades que  fornece o Curso Superior de Sociologia é  em EAD ). E a segunda e inusitada  (pasmem!) seria Automação Industrial (Curso promovido pelo SENAI e outras escolas de de nível técnico de São Paulo).
A sociologia me veio como uma outra maneira de atuar também com a escrita, e porque não investir em sem professora da área – pensei . 
Pra quem não sabe, meu interesse por sociologia, começou desde que tive a matéria no colegial, mas foi quando me deparei com livros do Bauman , em especial este aqui : 
2
Que então eu pensei  ‘ Eu preciso entrar nessa de fazer a sociedade compreender o qual liquida ela tem sido, e encontrar meios de mudar esse  cenário ( um oceano onde se afunda a humanidade)! ‘  Mas convenhamos que isso é muito utópico né  rsrsrs.
Cheguei a fazer minha inscrição e nem aparecer na Faculdade FESPSP. Após fazer trabalhos de Sociologia para alguns amigos, refleti melhor se valeria mesmo apena iniciar este curso. 

Já a Automação Industrial é uma área que considero linda, serio LINDA ! rs
Eu amo essa coisa de criar ( vocês sabem !) , e por trás de toda criação existe um projeto, uma elaboração técnica. E eu amo ver homens fazendo isso! rs
Mas calma lá, não é só pra ver barbudos que optei por acrescentar esse curso em minha lista de possibilidades profissionais.  A Automação Industrial é uma área muito interessante, visa entre outras coisas maximizar a produção com o menor consumo de energia e/ou matérias primas, e menor emissão de resíduos de qualquer espécie, o que envolve  BUSCAR POR SOLUÇÕES CRIATIVAS ( E QUE PROTEJAM O MEIO AMBIENTE).
Por ser uma área  largamente aplicada nas mais variadas áreas de produção industrial, o mercado de trabalho para o profissional em automação industrial é gigantesco, o que iria me proporcionar muitas  possibilidade de trabalho.
Além de que através de cargos do ramo, eu teria mais condições financeiras para realizar outros projetos pessoais.
Mas não se trata apenas de admirar a área e deslumbrar as possibilidades através da  mesma, eu já quis cursar Eletrônica e fui muito bombardeada por desejar uma área normalmente optada pelos homens. E acho que o meu sexo é o que menos importa nessa escolha, embora homens possam ter mais facilidade com essas coisas, eu me garanto rs!
Ter exercido recentemente um trabalho que envolvia visitas em muitas industrias ( de diferentes segmentos) daqui de SP, me  colocou em contato mais próximo com o que seria este curso, e eu gostei muito!
Tenho pensado muito desde então  em atuar mesmo nesta área, o que seria uma total  mudança de tudo que imaginei sobre meu futuro, mas seria um desafio que gostaria de encarar como uma maneira de desenvolver mais as partes ainda não exploradas da minha cachola! rs 
Tudo caminhava para isto (  já estou tentando uma bolsa ) … Até que ontem me deparei com o comentário da leitora Apoli do fantástico mundo de apoliland.wordpress.com , me sugerindo o curso de Estudos Literários.  E eu confesso que não me lembro de ter tido conhecimento de um curso com essa nomenclatura, então fui pesquisar sobre, e acabei descobrindo que esse bendito, engloba muito do quero  (com exceção é claro, do meu sonho de vestir um macacão e trabalhar em industrias rsrs).

Se trata de uma área científica que cuida da crítica, da reflexão e da pesquisa dos vários gêneros literários.Focado em pesquisa literária, o curso prepara o aluno para a crítica teórica e a produção de textos. O bacharel em Estudos Literários é um profissional especialista em literatura, com pleno domínio do processo de produção e crítica teórica e da história da literatura. A formação do profissional inclui bases sólidas de conhecimento da cultura brasileira, de historiografia literária e de literatura comparada, além de outras áreas de conhecimento ligadas às ciências humanas, como sociologia, antropologia e linguística. A reflexão sobre a produção literária contemporânea é fortemente presente na proposta do curso, que tem um caráter específico, mas também abre uma porta generalista de conhecimento, devido à variedade de disciplinas optativas que oferta.
O curso abrange vários aspectos que envolvem a literatura, como a produção de textos em diversas modalidades (poesia, prosa e outros gêneros literários) e o estímulo à capacidade de formação de uma visão crítica sobre a produção literária e a história da literatura. A base curricular do curso se firma em disciplinas que envolvem o estudo da literatura brasileira, de teoria literária, de história da literatura, de língua portuguesa e outros idiomas e, ainda, na prática da pesquisa científica, com metodologia de pesquisa em diversos temas e fontes.

Senti que inventaram este curso pra mim, pelo menos nele encontro quase tudo do que sempre quis pra mim:

  • Atuar com a escrita (meio editorial, jornalismo/redação, poesia e outros gêneros) 
  • Atuar com a educação (pois a maioria dos alunos do curso tem sucesso investindo na carreira acadêmica) 
  • Lidar com Literatura e  Cultura
  • Estar envolvida com ciências humanas, incluindo sociologia 

Sem contar que iria me capacitar para o que mais amo fazer ( até como necessidade de desabafo da alma rs) ESCREVER!
E como frisei no post O que a garotinha vai estudar, preciso fazer o que me permiti estar de bem com a vida, e as vezes sinto que encontraria isto fazendo o que a garotinha que ainda habita em alguma parte de mim sonhou desde a infância. Pois afinal de contas o que eu quero mesmo é estar feliz com o que quer que decida fazer! 
Porque esperar passar das 17:59 para ser feliz, não é a vida que eu quis. 
É MINHA QUERIDA LEITORA Apoli, você realmente leu em mim as ideias que tenho para o futuro, e agora me abriu uma outra grande possibilidade. Muito obrigada por isto!

17:59

tumblr_m9hrwezBio1rnbzgeo1_500
Esse ano vem sendo no mínimo diferente pra mim.No início do ano, lá no dia 1 de Janeiro,eu acordei bem cedo (nem aguentei de sono muito tempo depois da virada) porque tinha de ir ao trabalho. E por falar em trabalho dois meses depois, estava em outro emprego (ou seja em dois).
Até que recebi um convite de trabalho que pareceu  tentador, e então deixei meus outros dois empregos ( mas isso foi muito mais do que sair de empresas, me fez abandonar  uma rotina,amigos e eu arrisco dizer um eu que se perdeu ).
Quem acompanha o blog sabe que fiquei doente e isso estava me prejudicando nas minhas atividades,e foi uma das razões que me fizeram aceitar a nova oportunidade de trabalho sem pensar.E então visando minha saúde,e finalmente uma ascensão profissional e dinheiro, eu mergulhei de cabeça nesse novo trabalho.
Acabei viajando e conhecendo pessoas,indo a lugares que nunca havia ido antes, e claro passado horas num escritório imaginando o que estava acontecendo fora daquelas paredes. É eu estava infeliz,muito infeliz eu diria.
Algumas pessoas juram que nasceram pra se sentarem naquelas cadeiras giratórias e fazerem cotações, acordos e contratos, outros dizem que são movidas pelo dinheiro que isso proporciona, pois o que ele pode comprar é sua maior motivação.
Mulher-cansada-no-trabalho
 
Mas sentada ali eu ficava tentando imaginar os estranhos na rua caminhando numa tarde ensolarada,ou quem sabe enfrentando uma terrível chuva. Algum vestígio de vida,qualquer coisa além de metas e papéis,e então eu contava cada minuto até as dezoito horas enquanto presumia que ainda existia vida real lá fora.
As 17:59 sentia meu coração saltar,o coração que durante oito horas me impediam de usar estava pulsando de novo,já não era mais um robô,estava aliviada e feliz.
Voltava pra casa sendo eu mesma de novo, mas estava cansada, e só de pensar em ter de voltar no dia seguinte,no outro e no outro até o fim de semana eu já me entristecia.
No almoço as colegas de trabalho falavam sobre como a hora de almoço passa rápido enquanto a última hora para as dezoito  parecia ser uma eternidade,se queixavam dos gerentes,da empresa,do salário,dos maridos,dos  filhos,enfim da vida.
Falam mais do quanto eram infelizes no trabalho,fosse viajando ou no escritório,e fartas de serem infelizes se cabavam umas às outras de beber muito no fim de semana (o que pra mim só mostrava ainda mais o quanto são infelizes) e planejavam a próxima balada ou passeio.
Eu ficava calada  a maior parte do tempo,não sou casada e não tenho filhos o que elimina a maioria dos assuntos em comum com elas,não  bebo e não sei esperar até o final de semana para encontrar uma válvula de escape. Eu escrevo,me apaixono,desapaixono,escrevo, vou ao cinema,leio, sujo telas,vejo filmes na Internet,mantenho esse blog no ar,imagino historias e sonho que elas posam ser reais. Não preciso beber pra “lidar”  com algum trauma,me divertir ou ficar “bem”. Levo minha vida entediante enfrentando meus demônios e arrumo tempo pra divertir de verdade  (do meu jeito) apesar dos pesares.
Mais eu ficava ouvindo elas,e pensando no porque estava tão infeliz e não achava uma resposta sobre.
Me esforcei e quis “amar” o que fazia,mais aquilo no máximo me proporcionaria dinheiro(depois de muito dinheiro a empresa claro).
Foi quando comecei a me dar conta que estava vivendo uma dicotomia,meu corpo vivia pra cumprir obrigações de uma agenda,enquanto minha alma berrava ‘O que você está fazendo? E por que ?’
Eu conversei com algumas pessoas sobre,e pensei ALGO ESTÁ MUITO ERRADO.POR QUE NÃO CONSIGO FICAR FELIZ COM A ESCOLHA QUE FIZ?
Meu corpo estava farto de ter que se parecer com uma máquina programada pra trabalhar de segunda a sexta , enquanto meu espírito me enchia de perguntas sobre minha alma estar perdida em algum lugar onde perdi também meus reais objetivos de vida.
Sabe,o problema não era o cansaço e o desgate, eu sei o que é  estar cansada por trabalhar em dois empregos,era algo que me fazia mau interiormente.
Eu me via triste a maior parte do tempo,e pensava na vida e nas pessoas que deixei pra trás (uma delas meu muro inspirador),senti saudades de todos os amigos,do caminho por onde ia, e de quem eu era e o que sentia.
Alguns meses atrás eu era uma garota apaixonada,determinada e feliz apesar de ter estado adoecida e cansada.E me vi na mesa daquele escritório tendo de buscar na mente o que era estar viva.
Eu não trabalhei no meu último dia naquele escritório,eu fiquei imaginando como iria fazer pra pedir as contas (sabendo que não ia pedir ),imaginei a reação dos meus pais por me verem abrir mao de uma boa oportunidade (E nem na minha imaginação eles aceitavam bem).
Peguei meu celular  faltando alguns minutos para  ir embora,e escrevi pra mim mesma :
ISSO É TEMPORAL,É O QUE VOCÊ QUER?
A OMISSÃO ACABA PARECENDO SER O PARAÍSO, MAS É  SÓ UMA QUESTÃO DE TEMPO ATÉ O INFERNO INEVITÁVEL PRA ONDE ELA TE LEVA!
Senti como se houvesse sido golpeada no estômago quando li essas palavras.
Dicotomia!Eu acho que a outra parte de mim falava comigo.
É isso é bem estranho, 17:59 peguei minhas coisas e ia saindo quando a gerente me chamou pra conversar.
E finalmente aconteceu, fui demitida ao invés de pedir as contas (como costumo fazer,só esse ano duas vezes),em resumo ela disse que sou fantástica  (é ela usou essa palavra *fantástica, e disse que talvez se arrependesse de me demitir porque eu era pontual, profissional e bla blá blá ),mas contratou o próprio filho no meu lugar(isso é tão anti ético que podia render outro post,mas devido às circicunstancias e o todo meu foco é  outro ).
Apesar da sensação estranha de estar pela primeira vez sendo demitida (e da certa revolta por haver  largado dois trabalhos pelo tal) eu senti um alívio.
Pareceu que alguma coisa balançou minha vida,e isso a colocou no lugar de novo.
Eu não entendi ainda exatamente aquelas frases que escrevi,mas fico feliz por nós últimos dias não olhar pro relógio as 17:59 me perguntando sobre o porque de estar me fazendo tão infeliz.
Apesar de sentir que as coisas voltaram aos trilhos eu ainda não tomei grandes decisões ou fiz grandes coisas.Eu estou imóvel resolvendo o que realmente quero,e analisando o quanto isso é ou não temporal demais pra valer meu tempo de vida.
A vida é tão preciosa e eu a tenho deixado escapar no passar  sem sentido de horas é horas… meses e anos me dividindo em duas.
Sendo em parte a pretensão dos meus desejos temporais e uma outra metade trancafiada esperando algum outro momento pra se mostrar.Quem sabe amanhã, quem sabe daqui a pouco no minuto seguinte as 18 horas.
C o n t i n u a   em    Dicotomia (Filosofia,Teologia) e partes de mim