De novo e de novo

d9573fcfb1a3e54641edff50a8c7fe72
Tem um ar de filosofia em nossos signos de água
E como se o oceano fosse pequeno demais para dois peixes, escolhemos habitar o céu
Nós estamos desfazendo um nó juntos
Reconstruindo castelos de areia que vamos derrubar de propósito, porque nós amamos começar de novo e de novo 
Tem sempre  paradoxos nas nossas coincidências
E como se o mundo  nos conectasse por milhas e milhas de razões que desconhecemos, escolhemos amar sem procurar porquês
Nós estamos fazendo as malas
Colando nossos corações no mesmo quadro, porque nós amamos começar de novo e de novo
Jaque Bastos

O que você tem dito a si mesmo ?

bc195c58ac82395bdecee1ea00f4b56a

As piores mentiras são aquelas que dizemos a nós mesmos, buscando nós convencer de algo por medo ou mera conveniência. Tentando assim calar a inquieta voz da verdade dentro de nós mesmos, a qual  grita incessantemente qual é a realidade dos fatos.
Minha experiência me revelou que quando criança apesar do mundo de fantasias que rondava minha cabeça, não havia necessidade de  tais mentiras.
Mas então cresci, e com isso, como todo adulto  passei a presumir demais. E em um mundo de tantas suposições, as presunções me levaram para um calabouço solitário onde eu ousava presumir as reações das pessoas, ou pior suas intenções e atitudes em relação a mim.
Você já  fez uma ideia boa de alguém que te surpreendeu com alguma atitude desprezível?
E o contrário?
Pois é, faz com que nos sentimos completos idiotas, né? 
É como tenho me sentido diante de certos fatos.
A verdade incontestável é de que a vida é uma surpresa, e tão certo quanto você não pode presumir o que acontecera dentro de duas horas ( ou se existirá amanhã ), você nunca vai poder supor as atitudes alheias ( e muitas vezes nem as suas próprias ) .
Eu andei pensando bastante sobre, pois as vozes a qual costumamos dar mais ouvidos, são as nossas, a voz do orgulho que diz  não  faça isso porque isso é se sujeitar, a voz do medo que diz não encare, a voz da audácia que fala quando deveria calar, entre tantas outras que se disfarçam de pensamentos inofensivos.
Nossa postura diante da vida vai ser fortemente determinada pelas vozes interiores que escolhemos ouvir. E por essa razão é extremamente importante pensar em que estamos dizendo a nós mesmos, e no que temos nós forçado a se convencer.
Há em cada um de nós vozes de encorajamento,que podem ser boas ou ruins. Mas ambas são reflexo do nosso eu.
E o que você tem dito  pra si mesmo?
O que ecoa pra você em forma de pensamentos?
Ok, você não pode controlar seus pensamentos.
Mas lembre-se pode controlar suas atitudes.

Quem eu era, quem tenho sido ou quem vou me tornar ?

08ec2fa7ee2f6f5b0c14cc76a3bd209cE. E. Cummings escreveu    Não ser ninguém – além – de – você – mesmo num mundo que está fazendo de tudo, noite e dia, para transformar você em outra pessoa – significa travar a batalha mais difícil que qualquer ser humano pode travar; e nunca parar de lutar. E ele também escreveu É preciso coragem para crescer e tornar-se o que você realmente é. E são  com essas  duas frases que eu estou de  volta depois do hiato de alguns meses, sem escrever nada por aqui. 
Sobre  estes meses ausente, o que dizer ?
Conto sobre ter feito  a  minha primeira tatuagem, sobre os quilos que  ganhei , sobre meu pesadelos  ou sobre alguns sonhos se realizando ?

O que realmente importa? Quem eu era, quem tenho sido  ou quem vou me tornar ?
Porque, bem , quem eu  era errava bastante, quem tenho sido também erra (mesmo que tentando concertar velhos erros), e eu não sei se por hábito ou ”destino”, ou pelo simples fato de ser humana vou  continuar a cometer erros. 
E por mim tudo bem, tudo bem seja lá o que esteja por vir, contanto que eu volte aqui e me de conta de que o meu eu, essa parte grande insólita sobre quem eu sou continue viva, mesmo diante de todo esforço que o mundo faz para me tornar outra pessoa, matando quem eu realmente sou. 
Se  há  alguém que ainda acompanha, ou eventualmente lê esse blog, bom eu estou de volta!  E peço desculpas  a minha  dúzia de emails de  vocês  leitores  insólitos que ficaram sem respostas por tanto tempo. 
O que posso  dizer é  que foram meses bem insólitos e decisivos.  Houveram risos, lágrimas, espanto e surpresas agradáveis, e aos poucos   irei contando se não tudo, boa parte  do que aconteceu. 
Com toda minha insólita mente
Jaque Bastos
 
 

Meu riso de liberdade

tumblr_mkye80jMya1s04qe1o1_r1_500
Lembro do desconforto, das borboletas inquietas atormentando meu sono, e  das velas acessas que iluminavam meu  coração  incendiado. O inferno da paixão maldita que eu julgava ser amor…
Dizia morrendo por dentro, as  repetidas  frases de esperança, para me convencer de que era possível… que um dia meu calor o tirasse do triste frio da solidão. 
E veja agora as borboletas voando nos lugares onde não estamos! Não  parece ser sempre verão?
Veja as cores que voltaram a ter vida  quando nós morremos!  Não é linda  nossa festa de luto? 
Já posso dormir em paz! 
Veja meu riso de liberdade por termos sofrido tanto, e sobrevivido!
 
 
 
 

Últimos beijos


15c421bd587dfeb7b6ef2c788aacdb25
Se soubéssemos que  naquela  tarde uma tempestade inundaria nossos corações, teríamos evitado a catástrofe? 
Se soubéssemos que se  aproximava o fim, teríamos amado mais o inicio?
Se soubéssemos que era última vez que nossos lábios iriam se tocar, teríamos selado nossas almas? 
Se soubéssemos que aquele era o último  dia juntos, o último dia da existência do nós, que teríamos feito? O que se planeja para o último paragrafo de um amor? 
Se soubéssemos que era uma despedida, pularíamos aquele dia, e seguiríamos encenando últimos beijos? 
 
 

Moscas

a90b908b6b685bbc02b9867ac4de506d
Tinha tudo para ser um grande amor, se não fosse o medo … se não fosse as tempestades!
Se não fossemos tão ingênuos e  pequenos, se não  andássemos tão  confundidos julgando ter razão.
Se não  fossemos como moscas ao redor da carne, rondando  o amor sem coragem para amar. 
Se o amor não  fosse apenas um   privilégio dos destemidos, á nós covardes restaria  algo mais que ilusões doces que amargam com o tempo. 

Ciclo do autoconhecimento

2bf20e6bb82a3cca5a16a0b88a454aff
Aqueles dias noutro tempo  eram considerados os belos dias.  Mas então a luz! E logo já não eram tão belos assim. 
Eis  a desilusão amiga, me  apontando as tolices que antes não via. 
Mas é  chegado o tempo em que vejo demais, e como  que afim de evitar o erro, temo a vida.  
Precaução demais! -grita  o coração.
Teimosia! Outro erro, outra dor , uma nova culpa, uma tatuagem, cem anos de solidão …
Esse é outro tempo!
Eis a  ilusão  amiga, a qual abraço já  sem medo, pois sem ela não  viveria. 

Testemunha

tumblr_m2w7krk7Nl1r0s2f2o1_500
Lembro me agora, com certo esforço confesso, que a lua aquele dia estava posta  no céu sem muito esplendor. Isso porque irradiávamos maior luz.
Não sei ao certo agora, pois só há fragmentos estranhos dessa memória particular em mim, mas creio que não  estava frio, e nem quente demais.   No entanto me lembro bem que ardíamos… congelados pelo medo de calar o sentimento evidente.  E isso  é tudo que sei sobre aquela noite. É tudo o que sei  sobre o que somos, ou eramos.
Qualquer coisa sem importância   grita a lua agora, em vão, enquanto amaldiçoamos os versos de  amor  deteriorados pelo tempo.
Já se foi aquela  noite, e mais seiscentas depois dela.
Já  se foi  também quem eramos,  e o único mau agora é a lua, pois esta ainda existe pra nos lembrar  aquela noite.
Feche então os olhos, tape os ouvidos e tente não ouvi-la, ignore a lua e o que ela nos diz.
Ela é a única testemunha que resta, e se não for ouvida, não  seremos tão  culpados assim.