Sem segundo encontro

large (2)

Foi fácil escanear  teu coração todo num só encontro

É  um ser fácil de ler, difícil de entender confesso

Mas tudo bem, nem quero entender

Pelo pouco que sei, é indigno de minha pena, de meu tempo…

Tem pouco a oferecer, não se conhece

Quer que alguém diga quem é

E vou dizer, pra me deixar em paz!

É tolo por esperar da vida mas do que se compromete a viver

É tolo por esperar dos outros o que não oferece

Fica esperando grandes ocasiões pra sorrir

Fica querendo que digam que é único, especial, intenso, maravilhoso

Mas você não é

Você se quer existe pra si próprio

É uma pilha de ossos com crise existencial

É uma garagem cheia de mobília antiga fedendo a mofo

E isso  é tudo, tudo que é , se é que é …

E a lista sobre quem gostaria de ser é maior

Começa com o ‘ cara bem sucedido ‘

E logo em seguida trás o titulo ‘ de alguém que me teve ‘

Que ilusão… que marasmo !

Foi chato escanear você

Nunca vou ser sua

Nunca vai ter segundo encontro!

 

10 thoughts on “Sem segundo encontro

  1. Muito profundo e belo, Jacky querida.
    Parabéns, minha amiga, pois depois que voltou ao blog, não parou de entregar postagens cada vez mais brilhantes.
    Um grande beijo.

    P.S.: Ainda aguardo algum material para publicar no meu blog!

  2. Uau!!! Viscerabilidade e sinceridade à flor-da-pele! Eu não queria estar na pele desse sujeito descrito kkkkk Texto intenso e incisivo do início ao fim! Ótimo! Parabéns, Jaque!!! ^^ 🙂

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.