Desmaio

drawn-kopel-bed-11
Cai, e dessa vez sobre você
Não me apoiei sobre nenhum argumento falho, nem dei desculpas, ou fiz cena, apenas cai
Cai como caem as folhas das árvores
Não desmoronei, não rolei as avessas, não morri
 
Foi como um desmaio, tranquilo e quase imperceptível
Era eu, era um amontoado de nós, no teu colo desajeitado
Foi quase um sonho, daqueles onde caímos quando mergulhados num sono pesado
Era pra durar pra sempre, mas eu acordei, me endireitei sobre minhas pernas e fui embora
 
Não me culpe se acontecer de novo e eu recair
Cai sem querer
Não sou de agir assim
Cai sem culpa
 
Foi  um desmaio, tranquilo, natural
Era eu, nos teus braços, me lembrava os nós que havia sido
Foi quase um sonho, daqueles onde nos colocamos quando ainda acordados
Era pra  durar mais, mas era só um desmaio

3 comentários sobre “Desmaio

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.