Flertando com a escrita de Roland Barthes

WP_20160209_006
Como eu sempre fico de olho no que surge na sessão de Sociologia do meu sebo favorito aqui em SP, um dia acabei descobrindo Roland Barthes que foi além escritor, sociólogo, crítico literário, semiólogo e filósofo… enfim, foi demais e como todo bom escritor será sempre demais!
FRAGMENTOS DE UM DISCURSO AMOROSO é um livro que explicou com exatidão o estado psicológico retardado de um ser apaixonado, o livro descreveu da maneira mais verdadeira possível todos os estágios interiores e exteriores que se da através de uma relação amorosa.
O livro me fez lembrar de certas situações vividas, me fez pensar em quem sabe amadurecer quando o assunto é amar ( ou demonstrar amor ), me fez rir e quase ( faltou pouco ) me fez chorar.

Já se perguntou porque ama a quem ama? O que torna fulana(o) tão especial?
Barthes já : “Encontro pela vida milhões de corpos; desses milhões posso desejar centenas; mas dessas centenas, amo apenas um. O outro pelo qual estou apaixonado me designa e especialidade do meu desejo. Esta escolha, tão rigorosa que só retém o Único, estabelece, por assim dizer, a diferença entre a transferência analítica e a transferência amorosa; uma é universal, a outra é específica. Foram precisos muitos acasos, muitas coincidências surpreendentes (e talvez muitas procuras), para que eu encontre a Imagem que, entre mil, convém ao meu desejo. Eis o grande enigma do qual nunca terei a solução: por que desejo esse? Por que o desejo por tanto tempo, languidamente? É ele inteiro que desejo (uma silhueta, uma forma, uma aparência)? Ou apenas uma parte desse corpo? E, nesse caso, o que, nesse corpo amado, tem a tendência de fetiche em mim? Que porção, talvez incrivelmente pequena, que acidente? O corte de uma unha, um dente um pouquinho quebrado obliquamente, uma mecha, uma maneira de fumar afastando os dedos para falar? De todos esses relevos do corpo tenho vontade de dizer que são adoráveis. Adorável quer dizer: este é o meu desejo, tanto que único: “É isso! Exatamente isso (que amo)!”

phpThumb

E se o que você ( assim como eu ) pensava ser amor acabou, como acaba a sessão de cinema daquela comédia-clichê-romântica, e você ficou se perguntando como será a vida dos personagens depois da cena final, bom eu sinto muito mas pode ser que até pra eles lá frente tudo tenha acabado. Como a maioria das coisas (coisas da vida) acabam, simplesmente porque devem acabar. Se esgota, termina e pronto!
“Como termina um amor? – O quê? Termina? Em suma ninguém – exceto os outros – nunca sabe disso; uma espécie de inocência mascara o fim dessa coisa concebida, afirmada, vivida como se fosse eterna. O que quer que se torne objeto amado, quer ele desapareça ou passe à região da Amizade, de qualquer maneira, eu não o vejo nem mesmo se dissipar: o amor que termina se afasta para um outro mundo como uma nave espacial que deixa de piscar: o ser amado ressoava como um clamor, de repente ei-lo sem brilho (o outro nunca desaparece quando e como se esperava). Esse fenômeno resulta de uma imposição do discurso amoroso: eu mesmo (sujeito enamorado) não posso construir até o fim de minha história de amor: sou o poeta (o recitante apenas do começo); o final dessa história, assim como a minha própria morte, pertence aos outros; eles que escrevam romance, narrativa exterior, mítica.”
É quase impossível o livro não falar diretamente com o leitor, o tempo todo você vai se ver nele, ou ao menos ver quem já amou nele.Acaba sendo divertido ler toda sua historia de amor narrada pelo outro ( que nem te conheceu rs! ).
Barthes apesar de ter uma escrita direta,  mas repleta de exemplos possuía o dom do que chamava de scriptor, cujo poder único é combinar textos pré-existentes em novas formas, por isso sua obra é cheia de trechos de grandes obras, e fragmentos de lembranças que tornam ainda mais fácil a compreensão do que ele deseja transmitir.
Barthes acreditava que toda escrita se fundamenta em textos anteriores, reescrituras, normas e convenções, e que estas são as coisas às quais nos devemos voltar para entender um texto. Além disso, de forma a apontar a relativa falta de importância da biografia do autor de um determinado texto, comparado com as convenções textuais e culturais pré-existentes, Barthes afirma que o escritor não tem passado, pois nasce com o texto. Ele também afirma que, na ausência da idéia de um “autor-Deus”, para controlar o significado de determinado trabalho, os horizontes interpretativos estão abertos para o leitor ativo. Como Barthes declara, “a morte do autor é o nascimento do leitor.

E esse (ironicamente ou não) é tipo de livro que vou ler de novo, de novo de novo.É … ACHO QUE ME APAIXONEI PELO  BARTHES …

barthes-2

A errância amorosa tem seus lados cômicos: parece um balé, mais ou menos rápido conforme a velocidade do sujeito infiel; mas é também uma grande ópera (Wagner). O Holandês maldito é condenado a errar sobre o mar até encontrar uma mulher de uma fidelidade eterna. Sou esse Holandês Voador; não posso parar de errar (de amar) por causa de uma antiga marca que me destinou, nos tempos remotos da minha infância profunda, ao deus Imaginário, que me afligiu de uma compulsão de fala que me leva a dizer “Eu te amo”, de escala em escala, até que qualquer outro escolha essa fala e a devolva a mim; mas ninguém pode assumir a resposta impossível (que completa de uma forma insustentável), e a errância continua.”

Queria que alguém fizesse desse livro um mega  filme, uma mega peça … uma peça já fizeram, lá no Rio ( ver sobre aqui ) .

fragmentos-teatro-oi-flamengo

E pra quem quiser ler mais trechos do livro antes de correr para o sebo mais próximo, ver aqui

A necessidade deste livro funda-se na consideração seguinte: o discurso amoroso é hoje de uma extrema solidão. Tal discurso talvez seja falado por milhares de sujeitos (quem pode saber?), mas não é sustentado por ninguém; é completamente relegado pelas linguagens existentes, ou ignorado, ou depreciado ou zombado por elas, cortado não apenas do poder, mas também de seus mecanismos (ciência, saberes, artes). Quando um discurso é assim lançado por sua própria força na deriva do inatual, deportado para fora de toda gregariedade, nada mais lhe resta além de ser o lugar, por exíguo que seja, de uma afirmação.’ R.B.

 Fragmentos de um Discurso Amoroso .  Roland Barthes – Martins Editora
Ps : A minha foto do início do post, é da 16 Edição (2001) Livraria Francisco Alves Editora S .A

Os livros (REVELAÇÕES) de Mary K.Baxter

divina_revelacao_do_inferno__06500_zoom

Há alguns anos que li três livros de Mary K.Baxter por recomendação de uma pastora .
O primeiro deles ‘ A Divina Revelação do Inferno ‘ , depois ‘ A Divina Revelação do Céu ‘ e ‘ A Divina Revelação da Oração ‘.Ambos os três são livros demasiadamente impactantes , ‘ A Divina Revelação do Inferno’ em especial é o mais impactante dos três .
Existe muitas discussões teológicas e criticas aos livros de Baxter por todo o mundo , como há também simultaneamente por todo mundo líderes espirituais que possuem demasiada consideração pelos relatos em seus livros, e seu ministério pastoral conhecido pelo grande numero de milagres e manifestações sobrenaturais das quais a própria autora atribui ao Espírito Santo.
Mary Katherine Baxter nasceu em Chattanooga , Tenesse , e tendo sido ensinada pela mãe sobre o ristianismo , se batizou aos 19 anos . Ordenada pastora aos 1983 na Igreja Full Gospel ( Evangelho Pleno ) em Taylor, Michigan. Além de seus livros , é bastante conhecida pelo acontece em seus cultos .

A Divina Revelação do Inferno
Nesse livro Baxter descreve sua experiencia de haver ido ao inferno , o que acontece em sucessivas noites de sono , sendo trinta noites no total.
São sonhos nos quais ela se vê fora de seu corpo , sente toques , cheiros , como se fato tudo fosse real , assim sendo uma revelação.
O Inferno descrito por ela seria um corpo humano deitado com a face para o chão, e cada parte especifica desse corpo um local do inferno reservado para pecados e punições especificas.
Todo o livro é parte do seu relato e versículos tanto de trechos ditos nas revelações , como de partes da Bíblia que Mary fez questão de acrescentar a obra , dando mais veracidade a mesma.
Eu parto do principio de que se um livro considerado Gospel ( seja ele um testemunho ou de um assunto bíblico específico ) proporcione em mim não apenas emoções humanas , mas alguma reação ao meu espirito ,  é um livro no minimo com algo que devo extrair.
Como no caso do relato de Lauren Stratford ( que também é bastante polemico e causa diversas discussões até hoje) mas que considero relevante em muitas coisas , considero também partes desse livro.
Não creio que o inferno ou céu seja de fato como descritos por Mary , acredito que cada pessoa tem uma percepção diferente , e por isso a visão de cada um de nós sobre uma mesma coisa pode ser muito diferente.

maxresdefaultEu gosto de um filme ( TOTALMENTE FICTÍCIO ) do diretor Vincent Ward, com Robin Williams  no papel principal , chamado What Dreams May Come ( Amor Além da Vida)  . Onde o protagonista vai até o inferno buscar pela esposa suicida.
O FILME NÃO TEM ABSOLUTAMENTE NENHUMA IMAGEM QUE SE PAREÇA COM UMA DESCRIÇÃO DO INFERNO SEGUNDO A BÍBLIA.
No entanto eu gosto de como o inferno foi mostrado como sendo tudo do qual a personagem tinha medo , e detestava , e já o céu como um lugar como cada um que nele está imaginava que seria.

4.2.7
Embora nada nunca deva estar em desacordo com Bíblia ( uma vez sendo considerado Gospel o que não é o caso do filme que citei) , eu acredito que como limitados sendo humanos nunca poderemos nesta terra deslumbrar  a exata visão do que ocorrera claramente após a morte .
Tanto Céu ( PARAÍSO ) , quanto Inferno ESTÃO REVELADOS A NOS ATRAVÉS DA PALAVRA , NA PROPORÇÃO QUE DEUS QUIS QUE SOUBÉSSEMOS DE AMBOS.
E para alguns como Baxter com propósitos específicos ( como o ministério por exemplo) Deus pode sim conceder revelações.
A Bíblia nos mostra que Deus não muda , e já concedeu revelações antes , provavelmente a mais impactante de todas elas escrita por João , o livro de Apocalipse ( O livro da revelação) .
Eu acho muito cruel dizer que a experiencia que alguem teve com Deus seja mentira , por parecer SURREAL DEMAIS . Talvez se eu mesma não tivesse vivido grandes livramentos e milagres possui também tamanha incredulidade em tudo que fugisse ao natural. Pra uma garota de vinte quatro anos que já viu a morte bem de pertinho , não é possível desconfiar se é que me entendem rs !

submarino_216063

A Divina Revelação do Céu
Eu recomendo a leitura de A Divina Revelação do Céu ,  após algum tempo  das revelações dadas anteriormente , Baxter viveu uma experiencia similar no Céu.
Há acredito eu pelo que me lembro muitas mais referencias bíblicas neste livro do que no anterior .
Gosto especialmente do que é dito sobre as crianças , algo que também é dito no livro anterior , enquanto não há crianças no inferno , todas elas são no céu.
Toda vida do verdadeiro cristão é baseada em cumprir sua missão designada por Deus para a vida aqui , e então passar a eternidade no Céu . Sendo esse nosso objetivo ( MESMO QUE SENDO UMA REVELAÇÃO DADA PARA A AUTORA , E TRANSCRITA BASEADA DA PERSPECTIVA DA MESMA) eu recomendo a leitura do livro.DR_ORACAO__58747_zoomJá em A Divina Revelação da Oração , diferente dos dois livros anteriores , não se trata de uma ”viagem” a algum lugar , e sim de revelações tidas em cultos durante orações. E conta também testemunhos de pessoas que viveram experiencias miraculosas através da oração,além dos milagres que a própria autora viveu no decorrer do seu ministério.

Enfim eu extraio o que considero necessário até de livros seculares , e ainda mais de livros considerados cristãos , não foi diferente com os livros de Baxter.Mas não posso dizer que tudo condiz com a Bíblia ( pelo que conheço e  estudei  )  , mas não acho seja apta para dizer que é ou não  mentira.

Como viver acima da mediocridade

charlesswindoll_comoviveracimadamediocridade__AA600A muito tempo ( uns cinco anos mais ou menos  pra mim é muito tempo rs !) atras minha irmã mais velha me indicou um livro de Charles R.Swindoll , cujo o titulo é ‘ Como viver acima da mediocridadeLevando a sério seu compromisso com a excelência ‘.
Ler o livro me ensinou muitas coisas , muitas mesmo! Então decidi reler  , e trazer essas lições a mente outra vez , a fim de coloca-las realmente em pratica e ser quem Deus quer que eu seja ( uma águia nas alturas, vivendo acima da mediocridade, recusando permitir que a maioria estabeleça padrões para mim ).água_voando

… é gosto pervertido satisfazer-se com a mediocridade quando o ótimo está ao nosso alcance.
– Isaac D’ Inraelli ( Crítico e historiador inglês ) , 1834
O livro fala sobre o proposito de nossa existência , e de que maneira iremos encontra-lo e executa-lo . Já faz muito temo que concordamos em dar menos do que o melhor de nós, e ficamos convencidos de que a QUALIDADE, a INTEGRIDADE e a AUTENTICIDADE são virtudes negociáveis. Mas Swindoll nos lembra de que fomos feitos para algo maior , devemos nos  comprometer com o ótimo enquanto a maioria está satisfeita com o medíocre.
Mirar alto , filtrar o essencial , deixar o incidental , ser uma águia!
Para entender porque o uso da águia como exemplo de elevação de estilo de vida , Swindoll cita um trecho de John Muir (1938) :
As montanhas são fontes de homens, tanto quanto de rios, de geleiras, de solo fertil.Os grandes poetas, filósofos, profetas,homens capazes cujo pensamento e obra moveram o mundo,vieram das montanhas – eram habitantes das montanhas,e nelas cresceram fortes como árvores,as florestas-nas oficinas da natureza…

13608349293437_f
Nota: As águias costumam fazer seus ninhos em topos de montanhas e árvores de grande porte. ¹ Águias são muito usadas como símbolo de poder , força, vitória e proteção espiritual.²

lualho2
Como sabemos o mundo está cheio de pessoas que desistem facilmente como eu , e o autor fala algo para mim essas pessoas ‘ Essas pessoas perdem a melhor parte da ação ( por não tentarem, não arriscarem) , para não dizer o divertimento ! ‘ e continua a discorrer sobre tais pessoas dizendo :
Decoram as regras , mas suas mentes estão fechadas paras as possibilidades novas e criativas.Se limitam a um diâmetro apertado.
Não decidem se introduzir-se pessoalmente com a vida, e se acomodam a estar estagnados.

tumblr_lvcpd5cm8S1qchwg9o1_500
Por que nos acomodamos? Por que desistimos facilmente ?
Por que não tentar outra vez ?
Porque nos tornamos aquilo que pensamos (como está escrito em Provérbios 23.7) , e é exatamente nossa mente como coloca Swindoll o canteiro germinal de possibilidades ilimitadas ,infinitas.
Uma vez tendo uma mentalidade medíocre você terá uma vida medíocre ( essa é a principal batalha de nossa vida , combater o mau em nossa mente , uma luta que não se trava num campo visível , Efésios 6:12) .
E sabe qual uma das principais maneiras de combater a mediocridade : PERDOAR!
Quando não perdoamos alguém nos tornamos refém dessa pessoa , ou no caso da magoa , dor , e trauma ao qual ela nos submeteu.
Quem quer estar acima da dor , tem de deixar a posição de vitima , precisa superar o passado e destruir as fortalezas da dor em si .
Como ?
Levando cativo todo pensamento á obediencial a Cristo , com a ajuda do Espírito Santo , O permitindo entrar em suas feridas .
– Conhecendo a Escrituras e o poder Dela , personalizando os pronomes nos versículos para EU , ou seja se colocando dentro da própria Palavra ( só assim você realmente irá compreende-la!).

vocc3aa-c3a9-c3a1guia-ou-galinha-diferencie-se
– Analisar s situações e sua vida se perguntando :
Por que estou com tanta raiva , e preocupado com isto ?
Existe alguma coisa da qual tenho medo ?
Estou reagindo tenho razões para , ou por hábitos que formei ?

tumblr_mqxkluAuza1rn624co1_500

Com dicas assim , Charles R.Swindoll nos convida a uma metamorfose de mente mediante a Palavra de Deus.
Nos fazendo pensar que a que Reino estamos realmente servindo , o Reino Do Egoísmo , ou Da Cobiça , e outros tantos reinos temporais . Ou se ao Verdadeiro Reino Celeste de Mateus 6:33 :Busquem, pois, em primeiro lugar o Reino de Deus e a sua justiça, e todas essas coisas lhes serão acrescentadas.Devemos submeter todas nossa decisões as filtrando por esse versículo , nos perguntando :
É PARA O REINO DE DEUS ?
RELACIONA-SE COM A JUSTIÇA DE DEUS ?

Romanos 14:17> Pois o Reino de Deus não é comida nem bebida, mas justiça, paz e alegria no Espírito Santo;

1 Coríntios 4:20 > Pois o Reino de Deus não consiste de palavras, mas de poder.
Servimos a Deus ou a mammon dinheiro riquezas ?
Somos nós fúteis , materialistas como a maioria ?flying-eagle
Uma águia de verdade está acima da mediocridade porque :
Visão – a capacidade de ver acima e além da maioria.Visão é percepção, capacidade de ver a presença e o poder de Deus nas circunstancias . É VER A VIDA POR UMA PERSPECTIVA DIVINA , INTERPRETAR O CENÁRIO TENDO DEUS EM PERFEITO FOCO.
Determinação – estabelecida a visão, necessitamos de disciplina suficiente para permanecer coerente, a despeito dos obstáculos ou das probabilidades limitadas. DETERMINAÇÃO É FÉ A LONGO PRAZO.
Sonhos – O QUE NOS MANTEM IMBUÍDOS DA VISÃO, E NOS DA RAZÃO PARA DETERMINAÇÃO É O SONHO!

Como sempre vou ter que parar na melhor parte , porque se não o post fica imenso , mas dentro da Tag METANOIA pretendo destacar mais capítulos notáveis desse livro maravilhoso.
E se você assim como muita gente vai julgar o livro dizendo ‘ É LIVRO DE AUTO-AJUDA , E EU NÃO LEIO AUTO-AJUDA ! ‘ eu digo o de sempre ‘ Se a ajuda vem mediante a Palavra eu aceito , eu abraço , eu leio e coloco em pratica , a Bíblia é meu livro de auto-ajuda! ‘