#21 Livros adaptados para o cinema

Já assistiu a um bom filme e depois descobriu que tinha o livro? Bate uma bad, mas a gente se recupera, pois logo um novo livro irá nos indicar um filme.

É bem verdade que adaptação a adaptação cinematográfica do seu romance favorito pode não ter ficado grande coisa, mas pensa pelo lado positivo, ao menos a história vai alcança mais pessoas… essas e outras questões sobre adaptações de livros para o cinema no episódio de hoje.

#20 Ler é essencial

Do lúdico das narrativas ao acadêmico didático, da filosofia até a psicologia, da poesia ao artigo que aguça o senso crítico, ler é essencial para expandir nossos conhecimentos, e consequentemente nossa visão de mundo.
Ainda na infância através das fábulas e contos me apaixonei pelos livros, e essa história de amor continua até hoje, escute esse episódio e confira minhas leituras no Instagram @nadapressuposto.

Livro Adoxo disponível na Amazon

A capa do livro foi meu primeiro trabalho oficial como designer gráfico – Foi feita em meu celular e editada de forma simples no computador.
O psicólogo já aposentado Túlio Cagliari tenta ajudar Leonardo,
o melhor amigo de seu filho, a superar a morte da namorada.
Na expectativa de encontrar também, uma forma de superar
o assassinato de sua esposa.
Mas suas conversas com Leonardo, acabam por levá-lo a
questionar se algo ou alguém pode substituir o amor, e se este
não seria um algoz ainda mais cruel que a morte.

Alcoólatra e um tanto quanto atordoado desde a viuvez, Túlio
furta o diário da namorada morta de Leonardo, e tenta nele
encontrar respostas para as perguntas que faz a si mesmo,
desde sua terrível perda.

No dia 27 de novembro de 2019, ADOXO foi postado para download exclusivo na AMAZON. Sendo disponibilizado gratuitamente para assinantes Amazon Unlimited.

Segue AQUI o link Amazon

e também o link Amazon Br AQUI

Livro: Adoxo – Autora: Jaqueline Bastos . Ano 2019

Disponível na Amazon por apenas 5,90

*Gratuito para assinantes Amazon Unlimited KINDLE

Lançado de forma independente através da famosa plataforma, Adoxo é meu romance de estreia, e carrega em si toda minha emoção de ter um primeiro livro concluído. Desejo a todos os leitores uma excelente experiencia de leitura através das 57*59 páginas (depende do formato).

Agradeço a todos os igs literários do instagram e até mesmo youtubers que se envolveram com este projeto se tornando parceiro na divulgação desta singela obra.

Obrigada especialmente a vocês, que já leram e resenharam ADOXO logo nas primeiras semanas de estreia:

A primeira vez resenhada, nunca vou esquecer rsrs , obrigada @rafa_dsr por essa sensação única s2! Confiram a resenha da Rafa neste link.

Dona de uma sensibilidade sem limites a Fran, me arrancou lágrimas com sua resenha no ig @rassumido LINK AQUI e seu comentário (de 5 estrelas para ADOXO na Amazon)!

Gratidão mil Fran!

Ser lida por uma autora causa uma emoção daquelas, ainda mais quando autora em questão é a @altemponi, olha só essa resenha incrível AQUI Confira o conto impecável da autora neste link.

@priscila-minhaleitura fez esta resenha linda AQUI

@viajarnaleitura fez uma resenha mais que especial do livro AQUI

A querida Daiane dona do IG @so_mais.um.capitulo e do blog somaisumcapitulo.com arrasou nas resenhas de ambos os espaços, confere nos hiperlinks citados!

Alegria demais fazer parte do espaço da Daii =D Obrigada por todo apoio!

Flertando com a escrita de Roland Barthes

WP_20160209_006
Como eu sempre fico de olho no que surge na sessão de Sociologia do meu sebo favorito aqui em SP, um dia acabei descobrindo Roland Barthes que foi além escritor, sociólogo, crítico literário, semiólogo e filósofo… enfim, foi demais e como todo bom escritor será sempre demais!
FRAGMENTOS DE UM DISCURSO AMOROSO é um livro que explicou com exatidão o estado psicológico retardado de um ser apaixonado, o livro descreveu da maneira mais verdadeira possível todos os estágios interiores e exteriores que se da através de uma relação amorosa.
O livro me fez lembrar de certas situações vividas, me fez pensar em quem sabe amadurecer quando o assunto é amar ( ou demonstrar amor ), me fez rir e quase ( faltou pouco ) me fez chorar.

Já se perguntou porque ama a quem ama? O que torna fulana(o) tão especial?
Barthes já : “Encontro pela vida milhões de corpos; desses milhões posso desejar centenas; mas dessas centenas, amo apenas um. O outro pelo qual estou apaixonado me designa e especialidade do meu desejo. Esta escolha, tão rigorosa que só retém o Único, estabelece, por assim dizer, a diferença entre a transferência analítica e a transferência amorosa; uma é universal, a outra é específica. Foram precisos muitos acasos, muitas coincidências surpreendentes (e talvez muitas procuras), para que eu encontre a Imagem que, entre mil, convém ao meu desejo. Eis o grande enigma do qual nunca terei a solução: por que desejo esse? Por que o desejo por tanto tempo, languidamente? É ele inteiro que desejo (uma silhueta, uma forma, uma aparência)? Ou apenas uma parte desse corpo? E, nesse caso, o que, nesse corpo amado, tem a tendência de fetiche em mim? Que porção, talvez incrivelmente pequena, que acidente? O corte de uma unha, um dente um pouquinho quebrado obliquamente, uma mecha, uma maneira de fumar afastando os dedos para falar? De todos esses relevos do corpo tenho vontade de dizer que são adoráveis. Adorável quer dizer: este é o meu desejo, tanto que único: “É isso! Exatamente isso (que amo)!”

phpThumb

E se o que você ( assim como eu ) pensava ser amor acabou, como acaba a sessão de cinema daquela comédia-clichê-romântica, e você ficou se perguntando como será a vida dos personagens depois da cena final, bom eu sinto muito mas pode ser que até pra eles lá frente tudo tenha acabado. Como a maioria das coisas (coisas da vida) acabam, simplesmente porque devem acabar. Se esgota, termina e pronto!
“Como termina um amor? – O quê? Termina? Em suma ninguém – exceto os outros – nunca sabe disso; uma espécie de inocência mascara o fim dessa coisa concebida, afirmada, vivida como se fosse eterna. O que quer que se torne objeto amado, quer ele desapareça ou passe à região da Amizade, de qualquer maneira, eu não o vejo nem mesmo se dissipar: o amor que termina se afasta para um outro mundo como uma nave espacial que deixa de piscar: o ser amado ressoava como um clamor, de repente ei-lo sem brilho (o outro nunca desaparece quando e como se esperava). Esse fenômeno resulta de uma imposição do discurso amoroso: eu mesmo (sujeito enamorado) não posso construir até o fim de minha história de amor: sou o poeta (o recitante apenas do começo); o final dessa história, assim como a minha própria morte, pertence aos outros; eles que escrevam romance, narrativa exterior, mítica.”
É quase impossível o livro não falar diretamente com o leitor, o tempo todo você vai se ver nele, ou ao menos ver quem já amou nele.Acaba sendo divertido ler toda sua historia de amor narrada pelo outro ( que nem te conheceu rs! ).
Barthes apesar de ter uma escrita direta,  mas repleta de exemplos possuía o dom do que chamava de scriptor, cujo poder único é combinar textos pré-existentes em novas formas, por isso sua obra é cheia de trechos de grandes obras, e fragmentos de lembranças que tornam ainda mais fácil a compreensão do que ele deseja transmitir.
Barthes acreditava que toda escrita se fundamenta em textos anteriores, reescrituras, normas e convenções, e que estas são as coisas às quais nos devemos voltar para entender um texto. Além disso, de forma a apontar a relativa falta de importância da biografia do autor de um determinado texto, comparado com as convenções textuais e culturais pré-existentes, Barthes afirma que o escritor não tem passado, pois nasce com o texto. Ele também afirma que, na ausência da idéia de um “autor-Deus”, para controlar o significado de determinado trabalho, os horizontes interpretativos estão abertos para o leitor ativo. Como Barthes declara, “a morte do autor é o nascimento do leitor.

E esse (ironicamente ou não) é tipo de livro que vou ler de novo, de novo de novo.É … ACHO QUE ME APAIXONEI PELO  BARTHES …

barthes-2

A errância amorosa tem seus lados cômicos: parece um balé, mais ou menos rápido conforme a velocidade do sujeito infiel; mas é também uma grande ópera (Wagner). O Holandês maldito é condenado a errar sobre o mar até encontrar uma mulher de uma fidelidade eterna. Sou esse Holandês Voador; não posso parar de errar (de amar) por causa de uma antiga marca que me destinou, nos tempos remotos da minha infância profunda, ao deus Imaginário, que me afligiu de uma compulsão de fala que me leva a dizer “Eu te amo”, de escala em escala, até que qualquer outro escolha essa fala e a devolva a mim; mas ninguém pode assumir a resposta impossível (que completa de uma forma insustentável), e a errância continua.”

Queria que alguém fizesse desse livro um mega  filme, uma mega peça … uma peça já fizeram, lá no Rio ( ver sobre aqui ) .

fragmentos-teatro-oi-flamengo

E pra quem quiser ler mais trechos do livro antes de correr para o sebo mais próximo, ver aqui

A necessidade deste livro funda-se na consideração seguinte: o discurso amoroso é hoje de uma extrema solidão. Tal discurso talvez seja falado por milhares de sujeitos (quem pode saber?), mas não é sustentado por ninguém; é completamente relegado pelas linguagens existentes, ou ignorado, ou depreciado ou zombado por elas, cortado não apenas do poder, mas também de seus mecanismos (ciência, saberes, artes). Quando um discurso é assim lançado por sua própria força na deriva do inatual, deportado para fora de toda gregariedade, nada mais lhe resta além de ser o lugar, por exíguo que seja, de uma afirmação.’ R.B.

 Fragmentos de um Discurso Amoroso .  Roland Barthes – Martins Editora
Ps : A minha foto do início do post, é da 16 Edição (2001) Livraria Francisco Alves Editora S .A

Os paradoxos da paixão e a razão cativa

tumblr_m1e54spTq21robqkvo1_400
Estou lendo A RAZÃO CATIVA As ilusões da consciência: De Platão a Freud (SERGIO PAULO ROUANET – 2 Edição publicado pela Editora Brasiliense), o livro é divido em três partes: O ESPAÇO INTERNO, O ESPAÇO EXTERNO, O ESPAÇO FREUDIANO. E é na primeira parte que se encontra o capítulo sobre a consciência e vida efetiva onde  me deparei com todas as ideias filosóficas que tentam explicar os paradoxos da paixão.

Será que toda paixão torna nossa razão cativa, ou será que é justamente através da paixão que descobrimos a razão para tudo?
250px-Eugène_Ferdinand_Victor_Delacroix_031

Medeia é a famosa personagem da tragédia grega que, abandonada, assassina os próprios filhos a fim de se vingar do marido.

Sei que crimes estou na eminencia de cometer” disse Médeia, ”mas o desejo é mais forte que minhas razões”.

A psicologia de Platão diz que a alma é um conjunto de faculdades hierarquizadas:

Razão, o NOUS, que comanda as demais instancias
Vontade, o TIMOS, que inclina para razão
Apetite, EPTIMIA, que é dominado pelas emoções
E Sócrates compara a alma com coche conduzido por dois cavalos, cujo cocheiro é a RAZÃO.Num aparelho psíquico bem regulamentado o cocheiro deve ter o comando dos cavalos, embora possa perder o controle em certas circunstancias, o que significa que a razão possa ser deposta pelos desejos inferiores.
A ação ética é aquela que visa um bem,sob a impulsão do desejo, e mediante a tutela da razão. A virtude resulta de uma escolha, a escolha é o desejo e a razão, com vistas a um fim. Por tanto é uma razão que deseja e um desejo que raciocina. É o que instrui o desejo o levando a mover-se em direção ao que constitui verdadeiramente o bem, e não a um bem aparente, de modo que significa uma escolha baseada em evitar paixões extremas.
As paixões não são em si nem boas e nem más, mas pode ser que venham a se tornarem nocivas quando excessivas ou deficientes.E compete a razão orientar o comportamento de modo a evitar extremos.
Quantas vezes o desejo não se voltou contra a razão e então nos vimos reféns do que ou quem desejamos?
Desejo ardente por alguém, uma inquietação impetuosa, cólera… Era para possuirmos sentimos mas eles é que nos possuem, tornando a razão cativa e tornando nossa vida em uma busca incansável por realizações desses desejos ( sejam eles bons ou maus ).
Não é a atoa que não é só na psicologia e filosofia que esse assunto tem notoriedade, na literatura geral, no cinema, nas canções é comum nos depararmos com a ideia constante do conflito entre a razão e as paixões.
O homem está obrigatoriamente sujeito as paixões em alguma fase de sua vida ou melhor em todas.
Seja o desejo de enriquecer, de aplacar uma dor, ou de vencer uma competição, somos movidos por desejos o tempo todo, e desejos movem paixões, e paixões as vezes nos fazem esquecer quem somos , afinal de contas perdendo a razão nos perdemos de nós.
E de toda forma são nossos desejos que determinam nossas ações, e nossas ações quem somos, e se não compreendemos o porque de tal desejo, não sabemos o porque de tais ações, e consequentemente não saberemos quem somos e o desejo que deveria revelar quem somos nos faz nos perder totalmente.
Por tanto fazendo jus ao pensamento de Sócrates o melhor a se fazer é controlar bem os dois cavalos e fazer uso de toda temperança necessária para uma vida mais plena, certo?
Não exatamente!
Leibniz o último pensador racionalista do século XVII ressaltou o papel do desejo no processo do conhecimento ” As paixões são uma forma de inquietação, uma tendencia que nos impele a um objeto, e que são acompanhadas de prazer e desprazer.
Com o tempo as paixões deixaram de serem vistas como obstáculos e passaram a serem mais investigadas.Com o Iluminismo por exemplo passou a ser valorizada positivamente, e examinada pelos aspectos de seus condicionamentos sociais.
Vauvenargues escreveu que ”nossas paixões não são distintas de nós mesmos; muitas delas constituem o fundamento de toda a substancia de nossa alma,” e que ” o espirito é o olho da alma, não sua força; sua força está no seu coração, isto é, em suas paixões”.
É O PERÍODO EM QUE HELVETIUS ENSINA QUE ”AS PAIXÕES SÃO NO MUNDO MORAL O QUE O MOVIMENTO É NO MUNDO FISICO : ELE CRIA, DESTROI, CONSERVA, ANIMA TUDO, E SEM ELE TUDO É MORTO. DA MESMA FORMA SÃO AS PAIXÕES QUE VIVIFICAM O MUNDO MORAL.
Ou seja trazendo a ideia de que são justamente as paixões tão determinantes como princípios motores, e decisivas no processo do conhecimento.

FORAM AS PAIXÕES QUE ENSINARAM AOS HOMENS A RAZÃO. Na infância de todos os povos,como na dos indivíduos, o sentimento sempre precedeu a reflexão, e foi seu primeiro mestre”

-Vauvenargues

Não seria um atentado a razão dizer que duas coisas antagônicas são verdadeiras?
Teria a razão sempre estado cativa … e seremos sempre apaixonados acreditando estar certos?

Alguma coisa sobre Enerst Hemingway

ovelho

Nunca havia lido nada de Hernest Hemingway antes, confesso!
E resolvi começar com o clássico O VELHO E O MAR.
E como a maioria deve saber, o livro retrata a solidão do velho pescador Santiago, que fala sozinho ( ou melhor com os peixes, as estrelas … ) , e que passa um bom tempo pra pescar um dos grandes…
Além de pesca chatice, o livro fala de solidão, natureza, amizade e principalmente perseverança.
Eu particularmente não gostei, especialmente porque os detalhes sobre pesca me cansaram um pouco. Mas a mensagem em si é muito boa.
o-velho-e-o-mar1

Vou tentar ler outra obra do autor daqui um tempo pra entender melhor o estilo de escrita dele.E espero não ter a mesma reação de Pat Peoples/Bradley Cooper ( filme O LADO BOM DA VIDA ) ao ler POR QUEM OS SINOS DOBRAM…
Por falar em Enerst Hemingway e Bradley Cooper (WHAT?), eu finalmente assisti ao filme
AS PALAVRAS, e gostei bastante.
O que tem haver Hemingway e Bradley Cooper ? Bom, o personagem dele vai em um antiquário em Paris e, bom … ( difícil explicar, minha mente sempre associa uma coisa a outra).
Mas enfim,rs! Recomendo o filme AS PALAVRAS ( onde Enerst é citado rapidamente rs).

Confiram uma resenha bacana do filme aqui .

the-words

Tempo de Esperas

TEMPO-DE-ESPERAS-DE-PADRE-FÁBIO-DE-MELO

Sugestão excelente da blogueira Agda Marianne ( do blog toqsutil) Tempo de Esperas O ITINERÁRIO DE UM FLORESCER HUMANO, livro do Pe. Fábio de Melo, que conforme o prometido foi minha leitura após o termino de ‘Quem me roubou de mim?‘. É o pequeno livro de enormes lições que será a resenha dessa semana aqui no meu insólito espaço.

tumblr_nlue3nfbEu1qhlcn2o1_500

Eu o li em poucas horas, mas confesso que as maravilhosas lições impressas no mesmo ainda estão clareando minha mente, alumiando qualquer pensamento sombrio que possa tentar me atingir.

A construção da historia é feita através da troca de correspondências entre o jovem Alfredo, e o senhor sábio Abner. Alfredo busca através das cartas encontrar respostas para como lidar com ausência de seu grande amor, Clara a jovem que o abandonara fugindo de sua vida para viver com um florista.

Embora longe de seus olhos, Clara não saiu do coração de Alfredo um instante se quer, o que torna a aceitação de perde-la praticamente impossível.
Aos poucos as palavras de Abner não só servem de companhia para o solitário Alfredo, como também o ensinam sobre a simplicidade do amor, o que faz com que pouco a pouco a deixar de ser tão filosofo se questionando o tempo todo, para se tornar um poeta que convivi melhor com as respostas que possuí.

tumblr_nkunrtWSuc1u5jhnzo1_500

Espremendo suas experiencias em envelopes ambos acabam por criar um vinculo demasiadamente especial mesmo sem nunca terem se visto face a face. E a vida abrigada na casa das palavras de ambos acaba por trazer ao leitor dessa pequena, mas gigante obra lindas lições nas entrelinhas.

Amor, , amizade é o que faz com que germine no solo das esperas jardins tão lindos quanto esse livro.

tumblr_lhiki0ZNEC1qeskqto1_500

Super recomendo! Leiam e me digam o que acharam , jaquelinek@live.com.pt, peace!
Abaixo, meus trechos favoritos (apreciem!) :

O que já sei dizer
sobre mim é quase nada perto do ser que em mim se oculta. Talvez por isso eu
esteja aqui. Tenho necessidade de conhecer melhor quem sou. Anseio por
compreender o estatuto que me rege. A lei interior que me distingue e ao mesmo
tempo me assemelha a uma parte da humanidade.

Estamos no que falamos. Ou porque escondidos, ou porque
revelados. Mas também estamos no que ocultamos.

Não se preocupe. Sofrer de juventude é
destino inevitável à condição humana.

Diamante na vitrine brilha muito mais que quando em
nossas mãos.

Os fantasmas só deixam de
nos assombrar no dia em que fixamos neles os nossos olhos. Os fantasmas
sobrevivem é do nosso medo. Somos nós que os alimentamos.

Você não pode insistir em aprisionar o que não é seu;
reter o que não existe mais, o que já se foi, o que já morreu, o que já partiu.

A vida é muito mais que a teoria
que sobre ela estabelecemos. Ela não cabe nos nossos conceitos, mas nos escapa o
tempo todo. Escorre pelos dedos, foge de nós. Por isso ficamos contraditórios.

Há sempre um perigo no amor que tem utilidade. Enquanto o outro exerce
alguma função na nossa vida, corremos o risco de não experimentar o amor
gratuito. Meu caro Alfredo, a utilidade pode parecer amor, mas não é. Amor que se
fundamenta na utilidade que o outro tem corre o risco de se transformar em
abandono num futuro próximo.
Quando queremos o outro só por causa da utilidade que tem para nós, agimos
para satisfazer nossas necessidades. Amamos até o dia em que o outro nos é útil.
No dia em que deixa de ser, mandamos embora, dispensamos.

O meu olhar alcança o longe. Contempla o
território que me separa da concretização de meu
desejo. O destino final que o olhar já reconhece
como recompensa, aos pés se oferece como
lonjura a ser vencida. Mas não há pressa que seja
capaz de diminuir esta distância. Estamos sob a
prevalência de uma imposição existencial, regra
que ensina, que entre o ser real e o ser desejado,
há o senhorio inevitável do tempo das esperas.

Os livros (REVELAÇÕES) de Mary K.Baxter

divina_revelacao_do_inferno__06500_zoom

Há alguns anos que li três livros de Mary K.Baxter por recomendação de uma pastora .
O primeiro deles ‘ A Divina Revelação do Inferno ‘ , depois ‘ A Divina Revelação do Céu ‘ e ‘ A Divina Revelação da Oração ‘.Ambos os três são livros demasiadamente impactantes , ‘ A Divina Revelação do Inferno’ em especial é o mais impactante dos três .
Existe muitas discussões teológicas e criticas aos livros de Baxter por todo o mundo , como há também simultaneamente por todo mundo líderes espirituais que possuem demasiada consideração pelos relatos em seus livros, e seu ministério pastoral conhecido pelo grande numero de milagres e manifestações sobrenaturais das quais a própria autora atribui ao Espírito Santo.
Mary Katherine Baxter nasceu em Chattanooga , Tenesse , e tendo sido ensinada pela mãe sobre o ristianismo , se batizou aos 19 anos . Ordenada pastora aos 1983 na Igreja Full Gospel ( Evangelho Pleno ) em Taylor, Michigan. Além de seus livros , é bastante conhecida pelo acontece em seus cultos .

A Divina Revelação do Inferno
Nesse livro Baxter descreve sua experiencia de haver ido ao inferno , o que acontece em sucessivas noites de sono , sendo trinta noites no total.
São sonhos nos quais ela se vê fora de seu corpo , sente toques , cheiros , como se fato tudo fosse real , assim sendo uma revelação.
O Inferno descrito por ela seria um corpo humano deitado com a face para o chão, e cada parte especifica desse corpo um local do inferno reservado para pecados e punições especificas.
Todo o livro é parte do seu relato e versículos tanto de trechos ditos nas revelações , como de partes da Bíblia que Mary fez questão de acrescentar a obra , dando mais veracidade a mesma.
Eu parto do principio de que se um livro considerado Gospel ( seja ele um testemunho ou de um assunto bíblico específico ) proporcione em mim não apenas emoções humanas , mas alguma reação ao meu espirito ,  é um livro no minimo com algo que devo extrair.
Como no caso do relato de Lauren Stratford ( que também é bastante polemico e causa diversas discussões até hoje) mas que considero relevante em muitas coisas , considero também partes desse livro.
Não creio que o inferno ou céu seja de fato como descritos por Mary , acredito que cada pessoa tem uma percepção diferente , e por isso a visão de cada um de nós sobre uma mesma coisa pode ser muito diferente.

maxresdefaultEu gosto de um filme ( TOTALMENTE FICTÍCIO ) do diretor Vincent Ward, com Robin Williams  no papel principal , chamado What Dreams May Come ( Amor Além da Vida)  . Onde o protagonista vai até o inferno buscar pela esposa suicida.
O FILME NÃO TEM ABSOLUTAMENTE NENHUMA IMAGEM QUE SE PAREÇA COM UMA DESCRIÇÃO DO INFERNO SEGUNDO A BÍBLIA.
No entanto eu gosto de como o inferno foi mostrado como sendo tudo do qual a personagem tinha medo , e detestava , e já o céu como um lugar como cada um que nele está imaginava que seria.

4.2.7
Embora nada nunca deva estar em desacordo com Bíblia ( uma vez sendo considerado Gospel o que não é o caso do filme que citei) , eu acredito que como limitados sendo humanos nunca poderemos nesta terra deslumbrar  a exata visão do que ocorrera claramente após a morte .
Tanto Céu ( PARAÍSO ) , quanto Inferno ESTÃO REVELADOS A NOS ATRAVÉS DA PALAVRA , NA PROPORÇÃO QUE DEUS QUIS QUE SOUBÉSSEMOS DE AMBOS.
E para alguns como Baxter com propósitos específicos ( como o ministério por exemplo) Deus pode sim conceder revelações.
A Bíblia nos mostra que Deus não muda , e já concedeu revelações antes , provavelmente a mais impactante de todas elas escrita por João , o livro de Apocalipse ( O livro da revelação) .
Eu acho muito cruel dizer que a experiencia que alguem teve com Deus seja mentira , por parecer SURREAL DEMAIS . Talvez se eu mesma não tivesse vivido grandes livramentos e milagres possui também tamanha incredulidade em tudo que fugisse ao natural. Pra uma garota de vinte quatro anos que já viu a morte bem de pertinho , não é possível desconfiar se é que me entendem rs !

submarino_216063

A Divina Revelação do Céu
Eu recomendo a leitura de A Divina Revelação do Céu ,  após algum tempo  das revelações dadas anteriormente , Baxter viveu uma experiencia similar no Céu.
Há acredito eu pelo que me lembro muitas mais referencias bíblicas neste livro do que no anterior .
Gosto especialmente do que é dito sobre as crianças , algo que também é dito no livro anterior , enquanto não há crianças no inferno , todas elas são no céu.
Toda vida do verdadeiro cristão é baseada em cumprir sua missão designada por Deus para a vida aqui , e então passar a eternidade no Céu . Sendo esse nosso objetivo ( MESMO QUE SENDO UMA REVELAÇÃO DADA PARA A AUTORA , E TRANSCRITA BASEADA DA PERSPECTIVA DA MESMA) eu recomendo a leitura do livro.DR_ORACAO__58747_zoomJá em A Divina Revelação da Oração , diferente dos dois livros anteriores , não se trata de uma ”viagem” a algum lugar , e sim de revelações tidas em cultos durante orações. E conta também testemunhos de pessoas que viveram experiencias miraculosas através da oração,além dos milagres que a própria autora viveu no decorrer do seu ministério.

Enfim eu extraio o que considero necessário até de livros seculares , e ainda mais de livros considerados cristãos , não foi diferente com os livros de Baxter.Mas não posso dizer que tudo condiz com a Bíblia ( pelo que conheço e  estudei  )  , mas não acho seja apta para dizer que é ou não  mentira.

Abrãao : O FLEUMÁTICO

abraao

Sobre o estudo dos temperamentos do livro de Tim Lahayne intitulado ‘ Temperamentos Transformados ‘ e o TEMPERAMENTO SANGUÍNEO veja o post , clicando AQUI .
Sobre os temperamentos : MELANCÓLICO ( clique AQUI ) e COLÉRICO ( clique AQUI) .

As pessoas de mais fácil convivência são as fleumáticas , pois possuem uma natureza calma e sossegada, e costumam ser pessoas muito boas.No estudo do  livro é representado por Abrãão .

As características de um fleumático :
– Calmo , passivo
– Acessível
– Eficiente
– Conservador
– Digno de confiança
– Espirituoso
– Prático
– Leal
– De pouca motivação
– São econômicos
– Indecisos
– Temerosos
Profissões : Diplomatas , cientistas , humoristas , escritores , editores de livros e revistas.

abraãoÉ  possível encontrar o livro em pdf disponível para download , tem um link  que vou deixar aqui ,mas há outros.

PS : Embora eu tente passar aqui a síntese de cada bom livro que li , e compartilhar com vocês o melhor de cada um deles , minha maior motivação a fazer os posts é incentivar vocês a lerem de fato , e se possível compartilharem suas opiniões sobre, aqui nos comentários.
Espero que cada livro que edificou minha vida , edifique também as suas! Carpe diem !

Moíses : O MELANCÓLICO

imagesSobre o estudo dos temperamentos do livro de Tim Lahayne intitulado ‘ Temperamentos Transformados ‘ e o TEMPERAMENTO SANGUÍNEO veja o post , clicando AQUI .
Sobre os temperamentos : COLÉRICO ( clique AQUI ) e FLEUMÁTICO ( clique AQUI) .

Cuatro-temperamentos
O mais rico de todos os temperamentos é o melancólico, pois este possuí uma grande capacidade de experimentar toda gama de emoções. No entanto o maior perigo de um melancólico é se entregar demais a seus pensamentos negativos , vivendo sempre com ideias pessimistas. No estudo do livro é representado por Moíses.

As características de um melancólico :
– Talentoso
– Sensível
– Apreciador de artes
– Leal
– Perfeccionista
– Fiel
– Não é extrovertido
– Não se impõe
– É abnegado , ou seja se sacrifica pelos outros
– Dramático
– Se auto deprecia ( tem complexo de inferioridade)
– Depressivo
– Egocêntrico
– Analítico
Opções de profissões excelentes para o temperamento melancólico : compositor , filosofo , inventor.