Abstrata

large (89)

Como foi que pôde me deixar assim?

Aqui sozinha, sem um argumento cabível pra enfrentar sua ausência

Trancafiada numa liberdade que massacra meu livre arbítrio

Como foi que pôde me despertar o amor e adormecer?

Me fazer gritar em silencio

E transcender a realidade

Me diluindo em falsas esperanças 

 

Como foi que pôde resumir meu sentimento a uma metáfora?

Dizendo que sou abstrata, e que sinto o intangível

 

Não posso crer que me veja assim, porque é assim que sou

E não quero crer que não goste do abstrato em mim

Pois foi o abstrato em você que me cativou

5 comentários sobre “Abstrata

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.