#9 O Eu Insólito

Que rufem os tambores e se alegrem os insólitos e insólitas de todo o mundo, pois todo conteúdo do antigo blog (singular e inesquecível) O EU INSÓLITO já está na integra aqui dentro do NADA PRESSUPOSTO!

Sim insólitos, mudamos de plataforma, mas continuamos juntos! No dia 22/09/19, graças aos poderes mágicos da tecnologia (e ajuda infalível do meu amor/mágico do T.I) unimos a Jaqueline de 2015 á 2018 a esta que grava podcast’s (mas que ainda ama escrever).

Todos os textos, poesias, crônicas, resenhas de livros, estão disponíveis para o deleite de todos!

Pra quem não faz ideia do que era  o eu insólito *wordpress, segue aqui um resumo desse blog:

Criado em  13 de Junho  de 2015, o insólito espaço era  destinado a reunir  boa parte dos meus  pensamentos, os quais  eram traduzidos em pequenos ou gigantescos textos  sobre o que amo/considero/respeito/admiro/detesto/sonho/debato, etc… lá também continha  poemas, sonetos, crônicas, contos bizarros e claros muitas fotos dos meus lugares favoritos em São Paulo.

O blog também era usado para divulgar campanhas que participei  ou divulguei, e nele haviam  até meus modestos comentários sobre  sétima arte. não que eu saiba algo de sétima arte, mas enfim esse é o meu blog rs!

Muitas pessoas apoiaram minhas opiniões por lá, e de lá nasceram grandes amizades, acredito que boa parte de todo conteúdo produzido no  OEUINSOLITO serviu para  moldar  muito  da minha escrita, e até a forma como hoje em dia venho a gravar os podcast’s.

Nem tudo são flores, houveram blogueiros(as) que tentaram debater minhas opiniões postadas (até sobre um filme ou um livro que não gostei), houve quem se ofendeu com minha opinião política acerca de algum assunto polêmico, ou quem simplesmente  usasse  o blog pra  investigar minha vida ou bancar o hater mau amado. Mas eu sempre me orgulhei muito dos textos, principalmente dos sonetos e poesias ali postados (alguns até chegaram a entrar em livros de coletâneas de poesia).

O blog foi também serviu como uma espécie de diário onde desabafei sobre amores platônicos, sonhos, pesadelos, tragédias, injustiças, receios, desejos e etc.

Depois de um maravilhoso giro de mudanças em 360 graus, eu me mudei, mudei, e continuo numa eterna mudança, e pensei por que não voltar as origens e resgatar as poesias e textos daquela menina que fez eu me tornar a mulher que sou hoje?

E cá estamos, e agora quem nunca leu os textos do o eu insólito antes pode ler todos os  627 posts  que resumem muito  de quatro anos da minha escrita.

Para  saber mais, basta ouvir o  ep #9 do  podcast  NADA PRESSUPOSTO, disponível no Deezer, Spotify, Itunes , Spreaker, Soundcloud e etc.

E ah, obrigada a todos  que sempre me incentivaram a  continuar escrevendo, e muito, muitooooo obrigada também  aos que hoje apoiam o desenvolvimento do NADA PRESSUPOSTO * podcast!

Nós somos quem somos hoje, graças a todas as experiencias do ontem, sejam elas boas ou ruins. E hoje eu convido todos a celebrar de novo, todas as boas experiencias do ontem, e também reaprender com os velhos erros!

Então  fique a vontade  e volte  uma , duas , seiscentas postagens antes dessa =)

Ainda insólita

Jaqueline  Bastos

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.